Política

Deputada Marta Rocha devolve mais de R$ 36 Mil aos cofres públicos do Auxílio-Paletó e ensina ao Colega Deputado Poubel o que é ter moralidade

ASSISTA AO VÍDEO

Nesta sexta-feira (22/03), a Assembleia Legislativa do Rio publicou no Diário Oficial, a criação de uma verba de gabinete para cada um dos 70 parlamentares da Casa. O novo benefício bancará despesas como passagens aéreas, aluguel de carros e IPTU de escritórios dos Deputados. ASSISTA AO VÍDEO

Pelo texto, os deputados terão direito a gastar até R$ 26,8 mil por mês, o equivalente a 75% da verba de gabinete a que os parlamentares fluminenses têm direito na Câmara dos Deputados, em Brasília. O novo benefício concedido aos políticos da Alerj pode chegar a R$ 1,87 milhão por mês ou R$ 22,5 milhões por ano.

Três deputados estaduais devolveram, sem alarde, mais de R$ 36 mil cada um aos cofres da Assembleia. Martha Rocha (PDT), Luiz Paulo (PSDB), e Waldeck Carneiro (PT), não quiseram embolsar o auxílio-paletó pago no último mês da legislatura passada e nem o mesmo benefício pago no primeiro mês (Janeiro/2019) da nova legislatura.

O ex-vereador de Maricá e atual Deputado Estadual, Filippe Poubel, que teve o seu nome citado por um ex-assessor que repassava dinheiro para ele, vem dizendo que é o parlamentar que luta contra a “imoralidade”, mas aceitou o primeiro auxílio. O que não quer calar, é, será que Deputado Filippe Poubel irá aceitar essas vantagens parlamentares mensalmente de R$ 26 mil ou abrirá mão desse valor pela “moralidade” ou fingir que nada aconteceu e irá embolsar o dinheiro.

A Deputada Martha Rocha, no início do ano devolveu quase R$ 36 mil reais de auxílio-paletó, mas o que chama atenção nessa história, é que o Deputado Estadual Filippe Poubel (PSL), que “prega” e que diz viver a “moralidade”, NÃO devolveu um centavo se quer do dinheiro público aos cofres da Assembleia. Como também, o Deputado não se pronunciou a respeito do repasse de verbas que o seu ex-assessor lhe acusou.

Como tudo indica, à Deputada Estadual Martha Rocha, também não irá aceitar o novo auxílio. O novo benefício bancará despesas como passagens aéreas, aluguel de carros e IPTU de escritórios dos Deputados, no valor de R$ 26,8 mil por mês. O novo benefício concedido aos políticos da Alerj pode chegar a R$ 1,87 milhão por mês ou R$ 22,5 milhões por ano.

Em sua página no Facebook, Martha Rocha disse: “Devolvi sim as duas parcelas do benefício pago pela Alerj. Não me senti à vontade em receber mais de R$36 mil como ajuda de início de mandato. A minha primeira devolução ocorreu em dezembro do ano passado e eu não achei necessário divulgar. Só estou falando agora porque a imprensa publicou. Cada parlamentar é dono do seu mandato e tomo as minhas decisões de acordo com os meus princípios.”

Curta nossa página no Facebook e participe do nosso grupo do WhatsApp.

 

 

Veja Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close