Política

Conheça os candidatos a Deputado Federal e Estadual que estão representando Maricá

Os candidatos a Deputado Estadual e Federal representantes de Maricá estão na seguinte escala:

Felipe Auni (PSD)

Dr Auni como é conhecido na Cidade de Maricá,  é médico e tem uma vida estável. Não vive da Política e no pleito passado, em 2012, ficou como suplente de Vereador na Cidade de Maricá, concorrendo pelo PPL (Partido Pátria Livre), assumindo o mandato em 2015 no lugar do então Vereador Fabiano Horta. Auni na época, teria concorrido como base do Governo Quaquá, porém ao assumir o cargo se transformou em oposição.

O Vereador Felipe Auni, concorreu novamente em 2016 se elegendo Vereador e continuou sendo oposição ao ex-prefeito mas, virou base do atual Governo Fabiano Horta. Auni é atual secretário da mesa diretora da Câmara de Vereadores de Maricá, presidente da comissão de saúde e faz parte da comissão de educação. Auni já teve inúmeros projetos aprovados na Cidade, um deles é o “Carnaval de inverno”.

Filippe Poubel (PSL-RJ)

Foi candidato a primeira vez em 2012, ao lado do Hélcio Ângelo (PSD). Em 2016 tentou novamente a candidatura a vereador ao lado de Delaroli, conseguindo se eleger pelo DEM.
Nos seus primeiros 14 meses de mandato, Filippe Poubel mudou de partido para o PSL, e por isso responde um processo de cassação de mandato.

Filippe Poubel vem se metendo em diversas confusões na cidade, uma delas foi quando ele afrontou os militantes do PT na visita do ex-Presidente Lula em Maricá. A mais recente polêmica do vereador Poubel foi ser acusado de agredir a sua ex-esposa e sua ex-sogra. Poubel já foi nomeado no Governo Quaquá e tem sua mãe, uma militante do PT e que também já foi candidata pelo PT.

Filippe Poubel é oposição ao atual governo da cidade, e é conhecido por criar diversos factoides e falácias sem provas alguma contra o atual governo. Poubel não apresentou nenhum projeto de lei que fosse aceito pela Câmara de Vereadores de Maricá.

Chiquinho (PP-RJ)

Vereador em seu segundo mandato, Chiquinho na legislatura passada era do PT, braço direito do então Prefeito Quaquá. O vereador por ser o homem de confiança de Quaquá, era conhecido na Cidade como “Chiquinho da Saúde” entre 2014 e 2015. Em 2015, Chiquinho teve uma briga com Quaquá, indo para o PP, perdendo todas as vagas que tinha no governo. Há quem diga que eram mais de 800 vagas destinadas aos seus cabos eleitorais.

Hoje, Chiquinho é considerado oposição ao governo, porém, tem diversas indicações atendidas pelo Executivo, como já teve também alguns projetos de lei aprovados este ano, inclusive o “Parada Segura”, que é uma indicação de projeto apresentada pela Drª Simone Giorno, que foi aproveitada pelo Vereador. Entre todos os candidatos estaduais, Chiquinho é o mais popular.

Rosângela Zeidan (PT-RJ) 

Como Deputada Estadual, Zeidan se afastou um pouco da Cidade, quase não é mais vista em Maricá. Zeidan não conseguiu trazer praticamente nada do Governo Estadual para Maricá, mas apresentou até o segundo semestre de 2017, 167 proposições que abrangem todo o Estado do Rio de Janeiro, hoje com 92 Municípios, (sete leis aprovadas; 86 projetos-de-lei, 24 indicações legislativas; 19 moções; 16 indicações legislativas; 12 projetos-de-resolução; 4 projetos-de-lei complementar; quatro projetos de decreto legislativo; duas propostas de emenda constitucional).

A deputada foi relatora da CPI da Violência Contra a Mulher, cujo relatório foi aprovado em março de 2016, propondo 42 medidas, entre outras indicações e ações. Zeidan é esposa do ex-prefeito de Maricá Quaquá e há rumores na Cidade de Maricá, que a Deputada pretende se candidatar a Prefeita em 2020.

Os candidatos a Deputado Federal que irão representar Maricá:

Hélcio Ângelo (PTC)

Hélcio Ângelo é empresário e em 2010 pelo PSDB, ficou com a primeira suplência do partido para Deputado Estadual, assumindo o cargo somente por 8 meses. Um dos seus projetos apresentados na ALERJ, foi a construção de 15 passarelas na RJ-106, sendo atendido pelo pouco tempo que ficou na ALERJ com a construção de apenas 3 passarelas.

Em 2012, Hélcio Ângelo concorreu pelo PSD, à prefeitura de Maricá, ficando em 4º lugar. O Ex-Deputado Estadual destinou verba de R$ 2 milhões para a implantação de um Batalhão da Polícia Militar em Maricá.

É fundador do movimento “Passarelas Já”, que reivindica a instalação de mais passarelas na RJ-106. Hélcio Ângelo é o terceiro morador do Condomínio Bosque de Itapeba, a qual escolheu a Cidade de Maricá para viver e cuidar de sua família, é conhecido por ser uma pessoa simples, muito educado e tem o respeito de todos na Cidade.

Ricardinho Netuno (Patriota)

Netuno foi candidato a Vereador em 2012 pelo PRTB, partido na época que era base do governo Quaquá. Netuno não conseguiu se eleger, porém ficou quase três anos fazendo parte do governo Quaquá. Em 2015, Netuno se afastou do Governo Quaquá, indo fazer parte do Grupo do então pré-candidato à Prefeito Marcelo Delaroli. Em 2016, Netuno se elegeu vereador pelo PEN, tornando-se oposição ao atual governo Fabiano Horta, mesmo assim o Vereador tem algumas indicações atendidas pelo Executivo. Um dos projetos de lei que foi aprovado foi o “Botão de Socorro”, que visa coibir os assaltos aos ônibus. Netuno mesmo sendo oposição, vem tendo bom senso no legislativo.

Washington Quaquá (PT-RJ)

O ex-prefeito de Maricá, atribui a si conquistas do atual Prefeito do município e tenta associar sua imagem à do ex-presidente Lula, em busca de ganhos eleitorais. O atual Prefeito Fabiano Horta, havia pedido para Quaquá ser o representante de Maricá na Câmara dos Deputados e o mesmo não pensou muito, hoje Washington Quaquá é um dos candidatos a Deputado Federal que representa Maricá.

Quaquá foi Prefeito por dois mandatos na Cidade de Maricá, deixando um grande legado para o atual Prefeito Fabiano Horta gozar de “fartura” na sua gestão, como Prefeito. Quaquá é um homem polêmico e já arrumou briga com todo mundo, mas é amado pelo povo mais humilde. O Ex-prefeito é  Presidente do PT-RJ, um grande militante do Partido dos Trabalhadores e defende todos do PT com unhas e dentes, principalmente o Ex-presidente Lula. Quaquá é capaz de matar e morrer por essa agremiação partidária.

Basta agora, a população de Marica escolher o seu candidato estadual e federal que irá representar a nossa cidade, trazendo melhorias para toda a população.

Até ao presente momento, não houve mais nomes de moradores de Maricá lançados para candidaturas estaduais e federais nas eleições de 2018.

Veja Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close