Policial

Polícia descobre laboratório do crime em Maricá

A DRFA (Delegacia de Roubos e Furtos de Automóveis) prendeu nesta quinta feira (16/02), Luiz Carlos Leonardo, de 61 anos, morador de Maricá, por falsificação de documentos, principalmente de automóveis. Constava  Mandado de Prisão pendente pela prática dos crimes de receptação e uso de documento falso.

Foto captura

Na casa do acusado em uma mansão em MARICÁ, foi encontrado em torno de 3.000 documentos falsificados, dentre os quais  documentos de veículos (CRLV e CRV), carteiras de habilitação (CNH), selos cartorários, carimbos de chancela do DETRAN, placas de veículos e petrechos para falsificação, funcionando como um refinado laboratório do crime, capaz de suprir quadrilhas de diversos Estados. Um verdadeiro laboratório do crime, disse o delegado da DRFA.

Um dos alvos principais de Luiz Carlos com as falsificações dos documentos, era “esquentar” carros clonados, para serem vendidos principalmente para bandidos cometerem assaltos e assassinatos.

Foragido, Luiz foi encontrado em São Cristóvão, na zona norte do Rio e preso. A polícia sabe que a quadrilha é muito maior e está atrás de todos. Segundo o delegado da DRFA Dr. Alessandro Petralanda, foram 09 meses de investigações.

 O indiciado Luiz possui inúmeras passagens pela Polícia por crimes de roubo, receptação e uso de documento falso.

 

Veja Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close