Policial

Medo constante da violência faz moradores de Maricá mudarem o modo de viver

A cidade de Maricá cresce em extensão simultaneamente ao índice de violência, que assusta e tem preocupado a população local. Pelas ruas é possível notar o medo e a tentativa de promover a segurança com casas fechadas, janelas e portas com grades. Tornou-se comum ouvir pelas ruas as pessoas comentando sobre roubos de carros, furtos ou moradores assaltados.

Os crimes ocorrem a qualquer hora do dia, em casas ou comércios, fazendo com que, muitas famílias se sintam desprotegidas e à mercê da violência. “Eu gostaria que tivesse mais segurança porque quanto mais é melhor”, sugeriu a aposentada Roseane Machado.

Bandidos de outros Municípios estão se escondendo em Maricá, causando uma grande ‘onda de criminalidade’. Os Policiais da 6ª CIA estão realizando diversas operações com o objetivo de coibir o tráfico de drogas e outros crimes na cidade de Maricá. A Drª Carla Tavares, Delegada Titular da 82ª DP, informou que sua equipe continuará com as operações para exterminar a bandidagem, e deixou um recado: “Bandido em Maricá não tem vez”.

Moradores procuraram o JOM (Jornal O Maricá), para relatar o medo que estão passando quando vão trabalhar, estudar, até mesmo quando vão ao mercado. “Maricá sempre foi uma cidade muito boa de morar, nunca pensei que um dia iria presenciar tanto roubo e assalto, infelizmente é uma triste realidade”, disse a dona Cristina Moraes, moradora de São José do Imbassaí.

Maricá sempre foi uma cidade onde moradores podiam ficar até altas horas nas ruas, sem medo de ser assaltado. “Meus filhos gostavam de brincar até tarde na rua da nossa casa, jogando futebol e queimado, hoje eu tenho medo de deixar eles irem sozinhos para a escola, toda hora eu ligo para saber se já chegaram, se estão chegando, tenho muito medo”, disse dona Elaine Silva, moradora de Itaipuaçu.

Uns dos crimes mais violentos e recentes registrados na cidade de Maricá foram: Homem aparece morto na Restinga de Maricá e familiares acusam os índios 

Domingo começa com uma grande chacina em Maricá no MCMV de Itaipuaçu

Exclusivo: Mais uma chacina em Maricá e três homens morrem queimados

Mais um corpo é queimado no bairro do Caju-Maricá 

Para tentar reduzir o índice de tráfico, assalto e mortes violentas na região, a cidade conta com os Policiais Militares do Programa Estadual de Integração na Segurança (PROEIS), Militares contratados através da Prefeitura de Maricá, para ajudar a combater o crime no Município.

 

 

 

 

 

 

Veja Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close