A ligação do Deputado DELAROLI com os presos pela PF acusados de...

A ligação do Deputado DELAROLI com os presos pela PF acusados de roubar dinheiro público

Compartilhar

PAULO MELO, GAROTINHO E NEITON MULIN X DELAROLI

Na campanha municipal de 2008, Delaroli, que votou SIM para que Michel Temer não fosse investigado por CORRUPÇÃO, OBSTRUÇÃO DE JUSTIÇA E ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA, veio candidato pelo PSC, com o apoio do então deputado Tucalo. Após a campanha, um fato surpreendeu a todos: Delaroli, capitaneado por um vereador de Maricá, estava com um cargo de dentista na ALERJ, apadrinhado pelo deputado Paulo Melo, algoz declarado de Tucalo. Mistério…

Antes da campanha municipal de 2012, Delaroli foi nomeado diretor do CIRETRAN de Araruama, a mando de Paulo Melo. Com a proximidade do período eleitoral, Delaroli se afastou do cargo. Quinze dias depois, seu sucessor no CIRETRAN, um sobrinho de Paulo Melo, foi preso por Desvio de Recursos Públicos. Essa bateu na trave…

Na campanha nacional de 2014, Delaroli dividiu seu grupo e apoiou Paulo Melo em Maricá. Tal fato gerou enorme desgaste com Neilton Mulim, então prefeito de São Gonçalo, pois Delaroli se comprometera a apoiar seu primo. Vários correligionários de Delaroli foram exonerados de seus cargos comissionados em São Gonçalo. Não satisfeito, no segundo turno, a pedido de Paulo Melo, Delaroli descumpriu determinação partidária (PR) e apoiou Pezão no segundo turno. Em 2017 Garotinho e Neiton Mulim foram presos.

Na campanha municipal de 2016, Delaroli foi nomeado Subsecretário Estadual da Região Metropolitana, função diretamente ligada ao gabinete de Paulo Melo, então Secretário Estadual de Governo de Pezão. Com a iminente prisão de Paulo Melo pela Polícia Federal na “Operação Cadeia Velha”, Delaroli deve estar com sérias dificuldades para dormir.       A Operação Cadeia Velha investiga o uso de cargos na ALERJ para a prática de CORRUPÇÃO, LAVAGEM DE DINHEIRO E EVASÃO DE DIVISAS.

“através da agremiação política que detém hegemonia no Estado do Rio de Janeiro, e com ocupação estratégica de cargos em diversos órgãos públicos, vêm ganhando força política quase insuperável e ENRIQUECENDO ASSUSTADORAMENTE. Enquanto o Rio de Janeiro definha nesse caos social, esses sujeitos se empapuçam com dinheiro da corrupção” afirmou o delegado da Polícia Federal, Alexandre Ramagem Rodrigues.

Haja Diazepam…